sábado, 21 de agosto de 2010

Oscar 1962 - A Marca do Cárcere / A Doce Vida



Federico Fellini é um dos diretores mais cultuados do cinema italiano e mundial. Em 1960 ele dirigiu o drama A Doce Vida, que foi indicado em quatro categorias na 34ª Edição do Oscar.

O filme traz Marcello Mastroianni como Marcello Rubini, um jornalista que vive cercado de celebridades. Neste mundo marcado pelas aparências e por um vazio existencial, frequenta festas, conhece os tipos mais estranhos e descobre um novo sentido para a vida.

Considerado como a obra-prima do diretor e um dos filmes mais importantes do cinema, La Dolce Vita apresenta uma narrativa bem diferente; podemos dizer que a história é dividida em sete episódios e um prólogo. Por esse motivo, diria que um filme do tipo “ame” ou “odeie”.

A Doce Vida saiu com apenas uma estatueta na noite de entrega do Oscar, a de melhor Figurino. Mas, além dessas quatro indicações, também foi reconhecido em outros festivais de cinema, inclusive em Cannes, onde saiu com a Palme de Ouro de Melhor Filme.


INDICAÇÕES / PRÊMIOS:
  • Melhor Figurino
  • Melhor Diretor
  • Melhor Roteiro Original
  • Melhor Direção de Arte
Por: Thiago Paulo

-------------------------------------------------------------------------------------------------

“A Marca do Cárcere” conta a história de Jim Fuller (Stuart Whitman), um homem de 33 anos que acaba de sair da prisão após cumprir pena de de três anos sob a acusação de ter molestado sexualmente uma criança. Tentando retomar sua vida, Jim arranja emprego em uma empresa e se apaixona pela secretária do patrão. No entanto, a paz de Jim muda quando chega a notícia de que uma criança foi atacada.

Além disso, um jornalista começa a investigar o caso e descobre que Jim tem passado tempo demais com a filha da namorada. Baseado em um romance de Charles E. Israel, “A Marca do Cárcere” recebeu indicação ao Oscar de melhor ator para Stuart Whitman. O papel havia sido oferecido anteriormente a Richard Burton, que recusou a proposta.

INDICAÇÕES:
  • Melhor Ator (Stuart Whitman)


Um comentário:

@Raspante disse...

Para mim A DOCE VIDA, tinha faturado mais Óscars. Ainda não vi este filme de Fellini, tenho vontade, da filmografia do diretor eu só vi Amarcord.
Abs.

diHITT - Notícias