sábado, 5 de junho de 2010

Oscar 2006 - Boa Noite e Boa Sorte


Em março passado, o Luís, em sua resenha sobre o filme "Testa De Ferro Por Acaso", traça um panorama do que foi o marcatismo - movimento de patrulha anticomunista, compreendido entre fins dos anos 1940 e meados dos 1950, nos Estados Unidos: "(...) Com esses temores, começou uma caçada às bruxas: todos de quem suspeitassem eram punidos de algum modo, perdendo os seus direitos civis. Uma vez suspeitos, tornavam-se alvos de agressivas investigações. Muitas figuras conhecidas foram perturbadas, desde funcionários públicos até grandes nomes do cinema."

É nesse contexto que somos apresentados a Edward R. Morrow, protagonista de "Boa Noite e Boa Sorte", longa dirigido por George Clooney - que também atua, no papel de Fred Friendly, braço direito de Morrow - e que concorreu nas categorias de Melhor Filme, Melhor Roteiro Original, Melhor Direção, Melhor Fotografia e Melhor Ator (David Strathairn). O ano é 1952 e o âncora de TV do programa da CBS, "See It Now", resolve enfrentar o senador Joseph McCarthy, provando as arbitrariedades de sua "caça às bruxas". Para os que não sabem, Morrow é considerado um dos grandes jornalistas de todos os tempos.

O filme, em muitos momentos, ganha ares de documentário, ainda mais pelo uso de imagens de arquivo e da bela fotografia em preto e branco. Clooney teve uma ótima sacada quando optou por não escalar nenhum ator para interpretar McCarthy e, sim, usar imagens de arquivo do falecido senador.

"Boa Noite e Boa Sorte" nos mostra o quão complicado é manter a chamada liberdade de opinião num tipo de mídia como a TV que, como todos sabem, tem seu principal sustento nos patrocinadores. É o tipo de filme que, além de entreter, nos faz pensar. Ponto para George Clooney.


PERFIL: David Strathairn


David Strathairn nasceu em 1949, filho de médicos e, desde cedo, demonstrou interesse pelo teatro. Segundo sua biografia, durante a juventude, juntou-se a um grupo de teatro mambembe, trabalhando, inclusive, como palhaço, durante meses, em um circo.

A filmografia de Strathairn inclui filmes como UM BEIJO ROUBADO, AS CRÔNICAS DE SPIDERWICK, ULTIMATO BOURNE, UMA VIDA EM MINHAS MÃOS, entre outros.



2 comentários:

@Raspante disse...

Esse filme ainda não conferi apenas conheço pela fama de ser o filme dirigido por Clooney e que deu certo.
Ótima resenha!

Dave Coelho disse...

Filme maravilhoso.
Eu vi uma única vez, no cinema ainda.
Mas depois de ler teu post, reforcei minha intenção de fazer uma reprise, Marcelo.
Abração.

diHITT - Notícias